O Bichanos do Porto é um projecto de um grupo de amigas com uma paixão comum: gatos. Lidamos constantemente com situações de abandono e maus tratos e não conseguimos ignorar esta triste realidade. Como não somos associação nem temos espaço próprio, os gatinhos que recolhemos são acomodados nas nossas próprias casas. Por isso, tudo o que fazemos é fruto de esforços pessoais, a todos os níveis, bem como da boa vontade de todos aqueles que, de uma forma ou de outra, vão colaborando com esta causa.

11/01/07

Cantinho Médico

Para quem não sabe, eu sou a Bichana do Porto que se encontra mais longe da Invicta - moro em Lisboa. Como tal, é-me completamente impossível ajudar presencialmente os peludinhos que as restantes meninas acolhe e trata, com grande pena minha.
Assim sendo, e querendo dar o meu contributo ao blog, resolvi dedicar-me a colocar aqui, de vez em quando, algumas dicas úteis que podem ajudar o nosso animal de estimação felino (e, porque não, também o canino!) a ter uma vida melhor e a podermos, enquanto prestadores de cuidados, dar-lhes os primeiros socorros imediatos caso ocorra um acidente.

Por favor tenham em conta que estas dicas apenas se destinam a ir ajudando o vosso animal de estimação até chegar a ajuda profissional, não servindo, portanto, para substituir o veterinário, que é a pessoa mais indicada para tratar o vosso bichano e/ou cãozinho.

Assim sendo, começo hoje com a primeira nota do Cantinho Médico, respeitante a coisas do dia-a-dia que podem ser consideradas venenosas para o nosso amiguinho de quatro patas:

Quando um animal (em especial, um cão) vê algo que lhe parece ser comida, ele tem tendência a comê-lo. Embora este comportamento não dê problemas em muitos dos casos, o animal poderá ingerir substâncias que lhe fazem mal - um caso bastante típico é um rato ser envenenado numa desinfestação e ir morrer mais longe, sendo comido por um gato a seguir, que morre também envenenado.
Deste modo, é sempre aconselhável usar métodos ecológicos de desinfestação e manter este tipo de remédios longe dos nossos amiguinhos.
Dica: pelo sim, pelo não, tenha o número de telefone de um centro anti-venenos e do seu veterinário sempre à mão, num local visível e de fácil acesso.

Outros venenos potenciais:
  • Líquidos anti-congelantes (como o líquido de radiador) - dado que este produto tem um sabor doce, é muito apreciado pelos animais de estimação. Este produto é extremamente tóxico e pode ser fatal. Mantenha este produto longe do seu animal.
  • Chocolate e outros estimulantes - o chocolate contém um estimulante, chamado teobromina, que pode ser um veneno. Um cão de grande porte pode necessitar de comer meia caixa de bombons para ser envenenado, mas um gato necessitará apenas de um bombom para estar em perigo. Mantenha todos os estimulantes (café, chá, álcool, refrigerantes, doces) fora do alcance do seu animal de estimação.
  • Produtos de limpeza doméstica - lixívia, detergentes, cera de soalho, líquidos de limpeza de casas-de-banho, todos podem ser prejudiciais para os vossos peludos. Uma vez mais, tente usar alternativas ecológicas e amigas dos animais e mantenha o tampo da sua sanita sempre em baixo.
  • Insecticidas - usar sprays insecticidas perto do seu animal pode pô-lo doente. Se tiver necessidade de desinfestar a sua casa (ou local onde o animal costuma estar), mantenha-o afastado do local até uma semana depois do acto em si, para permitir aos vapores nocivos se dissiparem (um conselho seria fazê-lo durante umas férias, assim tanto o dono como o animal estariam longe!) Se a desinfestação estiver a ser feita por si, evite pulverizar as áreas próximas da zona de refeição do animal, e guarde as gamelas onde ele come até ter terminado o serviço. Considere a hipótese de usar um produto com baixo grau de toxicidade, em nome da saúde de animais e humanos.
  • Pesticidas ou outros produtos para plantas - se usar produtos como herbicidas ou afins, mantenha o seu animal longe dos locais tratados, dado que muitos deles são potencialmente fatais para o seu amiguinho. Afaste-o da sua relva até uma semana após esta ter sido tratada. Lembre-se que há alternativas orgânicas e seguras que pode utilizar, considere-as.
  • Medicamentos - mantenha todos os medicamentos, sejam humanos ou de veterinário, afastados do seu animal de estimação. Não lhe administre uma dose superior à recomendada pelo veterinário: mais não é melhor, para além de poder ser fatal. Do mesmo modo, não medique o seu animal com remédios sem consultar o médico antes.
  • Plantas - algumas plantas domésticas, em especial algumas espécies tropicais, podem ser venenosas para o seu amiguinho (teremos uma listagem de algumas plantas venenosas numa outra rubrica, em breve). Se possuir alguma planta prejudicial, dê-a a um amigo que não tenha animais.
  • Tabaco - a nicotina é um dos venenos naturais mais potentes. Se fuma, mantenha os seus cigarros e beatas, bem como as folhas de tabaco e materiais afins longe do seu animal de estimação.

(fonte: The First Aid Companion For Dogs & Cats, de Amy D. Shojai)