O Bichanos do Porto é um projecto de um grupo de amigas com uma paixão comum: gatos. Lidamos constantemente com situações de abandono e maus tratos e não conseguimos ignorar esta triste realidade. Como não somos associação nem temos espaço próprio, os gatinhos que recolhemos são acomodados nas nossas próprias casas. Por isso, tudo o que fazemos é fruto de esforços pessoais, a todos os níveis, bem como da boa vontade de todos aqueles que, de uma forma ou de outra, vão colaborando com esta causa.

26/08/06

Ao fim de cerca de 30 penduras...a alice

Acolhi gatos que não são só ronrons e turras :-(
Eram 5 gatinhos, 4 brancos e 1 tuga. Dois morreram, uma das quais atropelada. Quando soube disso, fui vê-los, pois pernoitam no quintal duma casa devoluta, cujas janelas da cave estão abertas. Dei com 3 gatinhos, com 3 meses, brancos, com 1 olho azul outro verde, e cujas orelhas já estavam queimadas pelo sol. A mãe ensinou-os a serem desconfiados e bufava, enquanto mantinha as pessoas à distância, apesar de se chegar para comer.



Depois de umas peripércias, que incluiram receios meus de ser arranhada (não muito habitual para quem já recolheu tanto gato de rua, inclusivé gatos adultos em armadilhas), umas subidas a muros, não muito próprias para quem tem mais de 30 anos, lá trouxe comigo um dos gatinhos...não o que eu queria, pois era o que tinha melhor aspecto, mas o que entrou na transportadora, após 2 horas de muito estratagema. Como este caso começou a correr mal desde o inicio, passadas menos de 12 horas de estar em minha casa, o meu marido resolveu abrir a janela do quarto onde ela estava...a gata demorou 10 segundos a "voar" pela janela. Felizmente, a minha casa é um 1º andar, onde o R/C é um quintal. Para além de ter ficado com um marido de dedo empanado, a apanhar a gata, fiquei com uma gata internada por precaução no vet. Não teve nada de grave felizmente, e 2 dias depois teve alta e voltou para casa, de banho tomado e já a deixar-se tocar, apesar de roncar, bufar e cuspir e estar muito tensa ao colo

Pensei que seria questão de tempo, atenção e carinho e isso tudo tem tido ela em grandes quantidades. Passaram mais de 2 semanas. Mas melhorias?!? Nem por isso...já me lambe os dedos quando tenho latinha, já brinca imenso (sempre a uma distância de segurança), mas ai de mim que tente chegar a ela...bufa, foge, encolhe-se. Quando a pego (com uma toalha, pois então), parece um carapau seco ao meu colo ;-) de tão tensa e à espreita de uma oportunidade para se escapulir.

Entretanto, fui buscar um dos irmãos (com a ajuda da fabriro), porque o outro deixei-o fugir da transportadora, que se mostrou um tubarão com pelo, de tanto dente que tentou espetar ao vet. na consulta de rotina. Veio sem banho tomado, mas com desparasitações feitas e indicação de quando ficasse meigo, pôr-lhe creme nas orelhas, que mais pareciam folhas secas, queimadas do sol, e sem pelo. A Isabel O. baptizou-o... é o Gaspar.

E estou com 2 penduras que não confiam em humanos :-( Não gosto de desistir e tenho tentado de tudo para os socializar. Tenho tido alguns progressos, mas não os que era suposto, nem os que eu gostaria para os poder dar para adopção. Se eles não ficarem sociáveis, não têm opção a não ser de voltar para o mesmo local. No caso da Alice, não o farei sem a esterelizar primeiro. O Gaspar ainda será cedo para ser castrado. Vou continuar a tentar mais uns tempos, sempre com o dilema de saber onde está a fronteira entre: tempo suficiente para "transformá-los" em gatos de casa e tempo demasiado para eles continuarem a saber safar-se na rua, se tiver que ser.

PS-Já tentei apanhar o irmão que lá ficou, mas ele foge para locais inacessiveis. E entretanto, a mãe está prenha de novo :-( Vou tentar apanhá-la, para esterelizar.

6 comentários:

lili disse...

é uma pena, pq 1 gatinha linda como ela conseguia 1 casa 5*

Daniela disse...

Olá!
Imagino o festival que não deve ser...! mas não são só os vadios que são pouco sociáveis... Dois dos meus gatos são mesmo anti sociais, e fogem quando me aproximo! Nunca foram mal tratados e têm direito ao mesmo carinho dos outros (que são todos uma ternura...)... A gata antisocial (que tem agora 2 anos) está melhorzinha, mas ainda não tem total confiança em mim... Penso que com MUITA paciência e carinho eles podem ser mais meiguinhos... :)
Espero que consigas "domesticá-los" num instante... Talvez com algumas goluseimas especiais, alguma catnip (para ficarem um bocadinho "pedrados" ehehe) e algumas brincadeiras...
Boa sorte nesta árdua tarefa (eu "continuo" a tentar socializar os meus...!):)

ceu disse...

Como a minha mana tem uma branquinha e keria outra para fazer companhia, falei-lhe mas, já tem uma orfã em vista! Fica para a próxima:(

pat disse...

Bem, adorava ter um gato/gata branco com olhos assim... Tenho dois gatos, um dos quais foi achado abandonado.. seriam optimas companhias e talvez ajudassem no processo.. Caso ainda estejam à procura de casa.

Pat disse...

Esqueci deixar contacto.. pat_antao@hotmail.com

Anónimo disse...

oi! eu gostava muito de ter uma gatinha bebé assim, branquinha com um olho verde e outro azul. Se a mãe está para ter mais bebés de certo vão nascer alguns com essa descrição. Por favor mal eles nasçam contacte-me para eu ver a gatinha bebé, eu queria femea.O meu contacto é: kate@iol.pt.Muito obrigada. Sou de Vila Nova de gaia